Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Destaques > Legislação
Início do conteúdo da página

Vereador Horácio Martins sugere criação de farmácia de manipulação

Publicado em Quarta, 12 de Agosto de 2020, 00h00 | Voltar à página anterior

Para melhorar e ampliar o atendimento da população que necessita de tratamento de saúde, o vereador Horácio Martins (PDT) pediu ao Poder Executivo que implemente uma farmácia de manipulação municipal.

O vereador contou que o objetivo da implantação da farmácia de manipulação da Secretaria Municipal de Saúde é fazer parte da política de saúde que visa garantir o acesso da população a medicamentos essenciais e com qualidade para, assim, diminuir a desigualdade social.

Vereador Horácio Martins

Desta feita, a farmácia irá manipular e distribuir medicamentos seguros e eficazes aos munícipes de Parauapebas. “Uma vez implantada, a farmácia disponibilizará uma lista de medicamentos manipulados que será constantemente revisada e atualizada por uma comissão de farmácia e terapêutica a ser criada, com o apoio de médicos especialistas em cada uma das áreas da medicina”, revelou Horácio Martins.

A proposta do parlamentar é que neste estabelecimento de saúde os medicamentos sejam preparados de acordo com a necessidade do usuário, de forma individualizada ou personalizada, com base em receita emitida por profissional autorizado, ou cujo modo de preparação ou elaboração esteja indicado na Farmacopeia Brasileira.

“A farmácia produzirá medicamentos para tratamento de doenças rotineiras como, por exemplo, hipertensão, osteoporose, problemas vasculares e de próstata, além de pomadas para curativos e outros produtos para uso nas unidades de saúde. Os medicamentos serão produzidos individualmente e rotulados com o nome de cada paciente. Além disso, o paciente pode fazer pedido e retirar seu medicamento pronto na Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência, o que é um grande conforto para o mesmo”, explicou o vereador.

A criação da farmácia de manipulação foi apresentada ao plenário na sessão ordinária desta terça-feira (11) por meio da Indicação nº 232/2020. Após o debate da proposta, os vereadores votaram a matéria, que recebeu parecer favorável do parlamento. Com a aprovação, a proposição será enviada para análise orçamentária e possível implementação pelo Poder Executivo.

Texto: Josiane Quintino / Revisão: Waldyr Silva / Fotos: Leunas Costa (AscomLeg)

Fim do conteúdo da página