Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Legisladores sugerem criação da semana de prevenção aos acidentes de motocicleta e do Dia Municipal da Cultura Hip-Hop

Os vereadores Eliene Soares (MDB) e Francisco Eloecio (Republicanos) apresentaram separadamente na sessão do último dia 5/10 dois projetos de leis, sugerindo que a prefeitura institua, respectivamente, a Semana Municipal de Prevenção aos Acidentes de Motocicletas (Projeto de Lei nº 111/2021); e o Dia Municipal da Cultura Hip-Hop (Projeto de Lei nº 125/2021).

  • Publicado: Segunda, 11 de Outubro de 2021, 09h01

PL nº 111

Conforme informou Eliene Soares na justificativa do projeto de lei, só no primeiro semestre deste ano 181 parauapebenses foram parar na emergência dos hospitais da cidade em decorrência de acidentes envolvendo motocicletas. Ou seja: um acidente por dia.

“Parauapebas não é a segunda cidade mais populosa do Pará, mas já é a segunda em vítimas de acidentes de motos. Só fica atrás de Belém, que registrou 247 ocorrências no primeiro semestre deste ano. A diferença é que Belém tem 1,5 milhão de moradores e 160 mil motos em circulação, enquanto Parauapebas tem apenas 250 mil habitantes e 56 mil motocicletas”, relata a vereadora.

Ela compara que, enquanto Marabá derrubou suas estatísticas de acidentes de 211 registros (em 2020) para 165 (em 2021), Parauapebas, ao contrário, disparou de 131 para 181. Ou seja: o trânsito de motocicletas em Marabá ficou 22% mais calmo, enquanto em Parauapebas piorou 38%. Ambas as cidades têm hoje praticamente o mesmo número de habitantes na área urbana, embora Marabá tenha mais motocicletas (70 mil).

Na contramão dos indicadores assustadores, o uso de motocicletas vem se tornando cada vez maior, por causa da praticidade, velocidade e da facilidade de vencer o trânsito, além do custo de manutenção inferior ao dos carros. Mas quem se encontra a bordo de uma moto vive tenso e vulnerável a acidentes durante o trajeto.

“Este projeto de lei busca marcar no calendário oficial do município a Semana de Prevenção aos Acidentes de Moto, com a finalidade de refletir, conscientizar e analisar as estratégias locais de prevenção aos sinistros, que perigosamente se tornaram diários em nosso convívio. A proposta de realizá-la na última semana de julho decorre da alusão ao Dia do Motociclista, comemorado no dia 27 de julho”, sugere Eliene Soares.

PL nº 125

De acordo com Francisco Eloecio, o hip-hop foi criado na década de 1970, nos Estados Unidos, movimento da juventude afro-americana que buscava erradicar a violência contra as classes mais pobres no Bairro Bronx, em Nova lorque, sendo o marco inicial importante dessa cultura, que algum tempo depois chegou ao Brasil.

“A cultura hip-hop nasce de forma a disseminar esperança naquela comunidade, passando os jovens a disputar a criatividade através dos movimentos. Foi uma cultura marginalizada que, através das expressões artísticas, ajudou as pessoas a criarem uma identidade, vontade de viver, motivação, soluções e consciência”, destaca o parlamentar, adicionando que no hip-hop há variados elementos que se destacam, como o MC, o mestre de cerimônia; a dança, o grafite e a música.

Segundo ainda Francisco Eloecio, na década de 80 a cidade de São Paulo abraçou o hip-hop e foi como um ponto de partida para a propagação dessa cultura no país. Acrescenta que essa cultura, diante da exclusão social daquelas pessoas que praticavam a arte, passa a usar como uma medida de identidade, resistência e mudança da realidade.

“No que tange ao movimento da cultura hip-hop dentro do nosso município, essa data [20 de novembro] que consta no presente projeto torna-se parâmetro para fomentar e promover atrações que divulgam artistas locais, workshop, entre outros. Eventos que devem ser promovidos através de estudo de viabilidade da Secretaria Municipal de Cultura”, finaliza o vereador, lembrando que se elegeu através dos projetos sociais e culturais que sempre participou no município.

Depois de serem apresentados e discutidos em plenário, os dois projetos de lei foram aprovados pelos demais vereadores. Agora as proposições serão encaminhadas para análise e eventual sanção do prefeito municipal.

Texto: Waldyr Silva / Fotos: Felipe Borges / AscomLeg2021

Fim do conteúdo da página